Participe da Mais nova onda do Skoob

Ocorreu um erro neste gadget

terça-feira, 21 de junho de 2011

Meu amor



Meu grande amor
por favor não chore
Não se crucifique
Não se sacrifique
e por favor não demore

Meu doce amor
por favor não negue
Não desacredite do sonhar
Acredite somente nesse olhar
Caindo em um sono leve

Meu secreto amor
por favor guarde o sentimento
Não o entregue facilmente
Tranque com sete correntes
E deixe-o livre a qualquer momento

Meu sonhado amor
por favor me procure
assim que a saudade bater
não a deixe adormecer
se for amor, que dure!

Mas meu amor, adeus
por favor entenda que por agora
ainda que a vontade seja a de ficar
poderíamos não mais nos preocupar
Não que eu tenha escolhido ir embora
Mas o amor escolheu outra hora
para nos reencontrar

Ludimila do Nascimento Bassan

PS: Talvez não tenha sido o momento, talvez tenhamos errado juntos. Culpamos um ao outro em tudo sem perceber que ninguém tinha razão, mas quem disse que alguém deveria ter? Me falta o juízo quando desejo, me falta a coragem para voltar atrás, me faltam até mesmo as lágrimas. Aonde foi parar aquele menino, de olhar tranquilo, que sonhava comigo, que apostava em um futuro, que era meu amigo, meu companheiro, meu confidente, meu pai às vezes, meu amor, meu sorriso, minha saudade...?? Acabou o sonho, acabou o momento, acabou o amor, acabou o tempo?ACABOU? Não se crucifique... venha me reencontrar e eu já não vejo a hora....

Dedicado a encontros e desencontros de um sentimento que nesse exato momento está mais evidente do que nunca, porém só enxerga quem deseja ver, quem aprende a enxergar com os olhos do amor..

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"Posso não concordar com nenhuma das palavras que você disser, mas defenderei até a morte o direito de você dizê-las".
(Voltaire)